Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Domingo à tarde

Senta-te, desfruta e serve-te enquanto vou ali fazer uma sestinha

21.Ago.17

Morte, és inacreditável

David Marinho

2017-02-05 16.33.19.jpg

Não é um dia feliz. E não, não é por ser segunda-feira. Inevitalmente, das poucas coisas que me deixa arrasado, voltou a revelar-se. Morreu, não um amigo porque não tínhamos qualquer trato, mas morreu uma companhia de vida, de escola, de vista se assim quiserem. Doutourado, estudioso, revolucionário, e grande apreciador da História e das grandes causas morreu ontem com 31 anos de idade, vítima de cancro. Continuo sem perceber porque levam as grandes pessoas e vão deixando aqui e ali as piores para acabarem com isto tudo. Sabem, o meu maior medo é o de não viver o suficiente, tal como ele não viveu. E esta coisa de saber que tudo isto tem um fim um dia, faz-me acreditar nesta urgência de viver, na urgência de fazer tudo e bem. E cometemos o pecado de esquecer quase tudo até que esse tudo acaba. E depois?

Não é a morte que me assusta mas saber que hoje nós podemos ver, sentir as pessoas e amanhã elas partem sem avisar. Não é justo, não há qualquer tipo de justiça nisto, nem critério, nem nada que valha. Devíamos todos morrer velhos, da velhice quando o corpo já pede descanso. Com 31 anos? Come on!

Hoje não é um feliz dia, mas a vida continua, não é? 

 

Boa semana domingueiros.

(não quis uma imagem de luto, a preto e branco. Simplesmente era o sítio que gostaria de estar agora, e que fazia mais sentido)

6 comentários

  • Imagem de perfil

    David Marinho 27.08.2017 08:25

    Dói mais quando tinha muitos sonhos, concretizando muitos deles, trabalhou e trabalhava imenso, sempre conquistou tudo por si. E teve este destino tão cedo, é injusto.
  • Imagem de perfil

    Triptofano! 28.08.2017 08:42

    E será que viveu?
  • Imagem de perfil

    David Marinho 28.08.2017 08:51

    Garantidamente. Acompanhei desde cedo o trabalho dele.
  • Imagem de perfil

    Triptofano! 28.08.2017 13:08

    Pergunto isto porque às vezes a pessoa dedica-se tanto ao trabalho que se esquece de guardar tempo para viver as pequenas coisas da vida. Que descanse em paz!
  • Imagem de perfil

    David Marinho 28.08.2017 14:03

    Felizmente não era o caso. Viveu e trabalhou o máximo que conseguiu..
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.